domingo, 28 de agosto de 2011

Série completa dos vídeos da MOL 2011

Estão finalmente disponíveis do canal da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa (link na barra direita deste blog) todos os vídeos filmados durante a 12ª MOL no passado dia 18 de Junho de 2011, incluindo o vídeo da leitura do manifesto da Marcha (parte 9) e dos discursos de diversas das organizações que integram a Comissão Executiva da MOL (partes 12-17).


Aqui ficam eles!








































terça-feira, 19 de julho de 2011

Vídeo da leitura do manifesto na MOL 2011

Vê em baixo o vídeo com as imagens da leitura do Manifesto da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa de 2011.




terça-feira, 5 de julho de 2011

Marcha do Orgulho LGBT do Porto este Sábado

A 6ª edição da Marcha do Orgulho LGBT do Porto decorre já este Sábado dia 9 de Julho, com início na Praça da Republica, Porto, às 15h. Consulte o percurso da MOP aqui.


À semelhança da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, a MOP tem como objetivo chamar a atenção para direitos e temáticas LGBT. Pode consultar mais informação sobre a MOP aqui.


Aparece e participa! 


segunda-feira, 27 de junho de 2011

Fotografias da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa 2011

Como não podia deixar de ser, a MOL 2011 foi um grande sucesso! Uma pequena multidão marchou desde o Jardim do Príncipe Real até à Praça da Figueira e não passou despercebida.


Fica aqui o registo fotográfico de alguns dos momentos da marcha.




   























sábado, 18 de junho de 2011

A MOL no Dezanove


O arranque da décima segunda edição da marcha que defende o orgulho da comunidade LGBT por oposição à vergonha está previsto para as 17 horas, na Praça do Príncipe Real, em Lisboa.


A defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros (LGBT) e o combate à discriminação de que as pessoas LGBT ainda são alvo são dois dos motes da marcha, que este ano no seu manifesto reforça três conceitos: igualdade, liberdade e solidariedade.


A marcha integra 21 associações e colectivos que percorrerão várias artérias da capital começando pela Rua D. Pedro V, passando pelo Chiado e terminando na Praça da Figueira.


Os leitores do dezanove poderão acompanhar a marcha do orgulho LGBT em Lisboa nas redes sociais Facebook e Twitter através da hashtag #orgulho2011.

http://dezanove.pt/197464.html

A MOL na Comunicação Social

Uma compilação de ligações para outras notícias sobre a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa na comunicação social desta semana:


Lusa: Marcha do Orgulho Gay quer chamar a atenção para a parentalidade


Público: Marcha volta a defender em Lisboa direitos dos homossexuais


Visão: Marcha do Orgulho Gay hoje em Lisboa


Expresso: Marcha do Orgulho Gay volta hoje a Lisboa


Destak: Orgulho LGBT marcha sábado em Lisboa
                            

Notícia sobre a MOL na Sic Notícias Online

A Marcha do Orgulho Gay, que vai na sua décima  segunda edição, sai no sábado novamente à rua pela defesa dos direitos das  pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros (LGBT), mas com a parentalidade  em pano de fundo. 
Contactado pela Agência Lusa, o presidente da ILGA Portugal (Intervenção  Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero), uma das instituições envolvidas  na organização da marcha, explicou que a iniciativa procura, uma vez mais,  chamar a atenção para o combate à discriminação. 
"O objetivo é sempre que seja possível dar mais passos na luta contra  a discriminação, em função da orientação sexual e identidade de género,  nomeadamente em questões que passam, por um lado, pelo reconhecimento da  parentalidade aos mais diversos níveis e aí temos questões que vão da adoção  à co-adoção, até à procriação medicamente assistida", adiantou Paulo Côrte-Real.
Juntamente com estas questões, o dirigente da ILGA Portugal sublinhou  ser necessário ainda a aposta na educação e na formação "para garantir uma  mudança sustentada na sociedade". 
"Temos de qualquer forma noção de que há cada vez mais pessoas e mais  organizações a partilharem esta luta e isso é um sinal extremamente positivo,  porque de facto esta causa é uma causa aberta e é uma causa de todos nós",  apontou Côrte-Real, salientando que a iniciativa envolve 21 organizações.
O presidente da ILGA Portugal lembrou que a Marcha do Orgulho Gay é  feita para "celebrar" a igualdade, a liberdade e a solidariedade, que são  os motes do evento deste ano. 
Salientou que a iniciativa é aberta a todas as pessoas que "se reveem  naqueles valores, valores que são comuns a todos e que é fundamental promover".
No que diz respeito à parentalidade, Côrte-Real lembrou que as famílias  LGBT já são uma realidade e que as crianças que estão no seio dessas famílias  "exigem exatamente a mesma proteção que é dada às demais". 
"É nossa obrigação e é nossa responsabilidade garantir essa proteção  e isso passa por reconhecer as famílias que existem e por atribuir, naturalmente,  reconhecimento legal a essas famílias", defendeu. 
Côrte-Real sublinhou que a "parentalidade não tem só a ver com adoção,  mas tem também a ver com a questão da procriação medicamente assistida e  com a questão da proteção das crianças que já existem", pelo que é necessário  que "a discussão seja feita com seriedade"
A Marcha do Orgulho Gay do ano passado contou com a participação de  mais de cinco mil pessoas que, pelas ruas de Lisboa, pediram o direito de  todos seguirem as suas opções sexuais, sem discriminação. 
Este ano, a marcha sai do Príncipe Real, passa pela rua D. Pedro V,  rua de São Pedro de Alcântara, largo Trindade Coelho, rua da Misericórdia,  largo do Chiado, rua Garret, rua do Carmo, Rossio (lado do Arco do Bandeira),  rua da Betesga e termina na praça da Figueira (espaço pedonal central). 


http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2011/06/17/marcha-do-orgulho-gay-quer-chamar-a-atencao-para-a-parentalidade

sexta-feira, 17 de junho de 2011

E tu, porque é que vais à Marcha de Orgulho LGBT de Lisboa?



É amanhã que o arco-íris sai à rua. Junta-te a nós!


Concentração pré-marcha pelas 16h30 no Jardim do Príncipe Real, para avançar às 17h. Consulta o percurso da Marcha aqui. Lê o seu manifesto aqui.




A organização da MOL agradece à Portugal Gay a gentil cedência das imagens da MOL de 2010 utilizadas neste vídeo.



quarta-feira, 15 de junho de 2011

Notícia sobre a MOL na Revista Time Out

A Marcha já não fala de casamentos


Uma data de gente com cartazes na mão? A Marcha do Orgulho LGBT é mais do que isso. E Bruno Horta explica porquê.


A Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa chega à 12ª edição com menos alvoroço e uma visão mais abrangente dos direitos LGBT – depois de várias edições totalmente dominadas pelo tema do casamento entre pessoas do mesmo sexo, que vigora desde 7 de Junho de 2010. Voltará a exuberância dos travestis, ausente em 2009 e 2010? Saberemos este sábado, a partir das 17.00.



A Marcha começa no Jardim do Príncipe Real, desce ao Chiado e termina na Praça da Figueira. Aí será feita, pela primeira vez, uma festa pós-Marcha, com comes e bebes e distribuição de propaganda, adianta Magda Alves, activista da associação Não Te Prives e membro da Comissão Executiva da Marcha.


Como todas as iniciativas do género que decorrem em várias cidades do mundo por esta altura do ano, a Marcha pretende celebrar a “Revolta de Stonewall”, a 28 de Junho de 1969, quando homossexuais e travestis se revoltaram contra uma rusga da polícia de Nova Iorque ao bar Stonewall Inn. A data marca o início simbólico do movimento gay actual.


Novidade é o facto de o Manifesto da Marcha do Orgulho LGBT 2011 de Lisboa, subscrito por 21 associações e colectivos de defesa dos direitos humanos, falar sobre infecções sexualmente transmissíveis. “As pessoas LGBT não têm tido respostas adequadas às suas especificidades no que toca ao VIH/sida e outras infecções”, lê-se no documento. Segundo Magda Alves, a inclusão deste tema resulta de um “contributo específico” do Grupo Português de Activistas Sobre Tratamentos de VIH/sida (GAT) – numa altura em que os números da ONU demonstram um claro aumento do número de novas infecções entre homo e bissexuais na Europa Ocidental.


O manifesto intitula-se “O Arco-Íris Está na Rua” e não refere a palavra “casamento” uma única vez. Reivindica, sim, a adopção, co-adopção e procriação medicamente assistida, três formas de acesso à parentalidade actualmente vedadas aos casais homossexuais casados ou unidos de facto e às mulheres solteiras. O facto de a co-adopção (perfilhação de filhos do cônjuge) ser referida no manifesto antes das outras duas reivindicações “não foi premeditado”, diz Magda Alves. Mas há um mês, num debate público promovido pela associação ILGA-Portugal, um representante do PS, Pedro Alves, disse que para o seu partido são prioritárias as alterações legislativas que permitam a co-adopção por homossexuais, enquanto a adopção terá de esperar pelo fim da próxima legislatura, ou seja, só em 2015.


“O manifesto pretende dizer que as mudanças legislativas que reconhecem os direitos LGBT são necessárias e importantes, mas têm, acima de tudo, de ter reflexos práticos, o que implica mudanças sociais e culturais que ainda é preciso fazer em Portugal”, afirma Magda Alves. Fernando Rosa, do colectivo Panteras Rosa, diz que a Marcha “não terá este ano um tema específico, devido a divergências de opinião entre as 21 associações”. Fica ao critério de cada uma. “Pela parte das Panteras Rosa, vamos defender dois temas centrais: o combate às medidas de austeridade, porque ao atacarem os direitos dos trabalhadores atacam em especial as minorias sexuais, e a ‘despatologização’ das identidades de género”. Isto é, a retirada da transexualidade do catálogo de doenças mentais da Organização Mundial de Saúde e da Associação Americana de Psiquiatria.


Quanto a números, Magda Alves e Fernando Rosa dizem que o objectivo é o de ter ainda mais pessoas do que noutros anos. Sem rigor, terão sido duas mil em 2009 e um pouco mais em 2010.


Tal como nas últimas duas edições, a Marcha acontece uma semana antes da maior festa LGBT do país, o Arraial Pride, da responsabilidade da associação ILGA-Portugal e que terá lugar no Terreiro do Paço a 25 de Junho. Durante nove anos, realizaram-se no mesmo dia. Entretanto, a 9 de Julho, sairá à rua a Marcha LGBT do Porto, em sexta edição.


Marcha do Orgulho LGBT 2011 de Lisboa. Sáb, 17.00. Jardim do Príncipe Real. Blogue oficial: http://marchaorgulholx2011. blogspot.com   

terça-feira, 14 de junho de 2011

Novo vídeo da Marcha do Orgulho de Lisboa

Continuamos a lançar os vídeo produzidos pela Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, na semana em que o arco-íris vai para a rua. É já este sábado. Junta-te a nós!


O que é que o orgulho LGBT significa para mim?


domingo, 12 de junho de 2011

Novo vídeo da Marcha do Orgulho de Lisboa

Já em plena contagem decrescente para a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa (é já este sábado!), lançamos mais um vídeo, de uma série desenvolvida pela organização da MOL que já se encontra disponível no nosso canal no Youtube.

Este é subordinado ao tema "Porque sou ativista pelos direitos LGBT?"


sexta-feira, 10 de junho de 2011

Percurso da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa

Já está confirmado o percurso da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa! Junta-te a nós desde o início ou apanha a marcha onde mais te convier. É ja deste sábado a oito dias (dia 18/06)




1. Jardim do Príncipe Real (concentração, com início da marcha às 17h)


2. Rua D. Pedro V


3. Rua de São Pedro de Alcântara


4. Largo Trindade Coelho


5. Rua da Misericórdia


6. Largo do Chiado


7. Rua Garret


8. Rua do Carmo


9. Rossio (lado do Arco do Bandeira)


10. Rua da Betesga


11. Praça da Figueira (espaço pedonal central). 




Na praça da Figueira, depois do final da marcha, haverá animação até mais tarde. Vem celebrar connosco :)



quarta-feira, 8 de junho de 2011

Novo vídeo da Marcha do Orgulho de Lisboa

Porque é que eu vou à Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa?




E tu? Porque é que vais à Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, no próximo dia 18 de Junho?

terça-feira, 7 de junho de 2011

Amanhã Festa da Marcha do Orgulho de Lisboa

Amanhã, Quarta-feira dia 8 de Junho, há festa de aquecimento para a MOL no Purex! É favor aparecer porque para além da boa música e disposição, parte dos lucros da festa reverterão a favor da organização da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa :)

Divulguem e apareçam!
 


Aproveita-se para apelar igualmente ao apoio na divulgação da Marcha com distribuição de folhetos na quinta feira à noite (véspera de feriado) no Bairro Alto e na sexta à noite (por volta das 22h30). Quem puder é só avisar.
 
Já está quase... Rumo à 12ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, Sábado dia 18 de Junho às 17h, no Jardim do Principe Real. 


domingo, 5 de junho de 2011

Novidades LGBT em Portugal

Novo curso de Pós-Graduação em Estudos LGBT:

Este curso inovador em Portugal e ao nível europeu visa disponibilizar a profissionais das mais diversas áreas de intervenção uma formação sólida no domínio dos estudos sobre as realidades LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero), com base nos conhecimentos das Ciências Sociais, nomeadamente da Psicologia e da Antropologia. Numa época em que se têm verificado importantes avanços ao nível da igualdade de direitos, há que fundamentar com conhecimento científico a intervenção no combate à homofobia e transfobia, e a implementação de acções e políticas de mainstreaming da igualdade – nas escolas, na justiça, na saúde, nas forças de segurança, na administração pública em geral, nas empresas, nos mass media e nas famílias. O curso concilia o ensino teórico com a discussão de casos práticos e a colaboração com organismos e associações intervenientes na área, bem como recorre aos contributos de reputados especialistas internacionais. Pode constituir-se, deste modo, como uma especialização para quem se encontra na prática profissional, ou como um primeiro passo para o desenvolvimento de um projecto de investigação ou doutoramento.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

A Marcha precisa de Voluntários!

A 12ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa terá lugar a 18 de Junho 2011, com partida às 17h do Principe Real. É fundamental que a marcha seja devidamente divulgada para podermos ter uma marcha diversa e MUITO participada. 

Assim, estão marcadas distribuições de flyers e fixação de cartazes no centro de Lisboa à noite para os seguintes dias:
 
Sexta feira 3 de Junho (hoje), 22h30. Lugar de encontro:  Saída Metro Baixa Chiado em frente ao café "A Brasileira"

Sábado 4 de Junho,  22h30. Lugar de encontro:  Saída Metro Baixa Chiado em frente ao café "A Brasileira"

Quinta feira 9 de Junho,  22h30. Lugar de encontro:  Saída Metro Baixa Chiado em frente ao café "A Brasileira"

Sexta feira 10 de Junho,  22h30. Lugar de encontro:  Saída Metro Baixa Chiado em frente ao café "A Brasileira"
 
Queres ajudar? Faz nos saber da tua disponibilidade! Envia-nos um email para: magdaalv@gmail.com
 

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Festa da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa

Realiza-se na próxima 4ª feira, dia 8 de Junho, uma festa de aquecimento para a Marcha LGBT de Lisboa na discoteca Purex, no Bairro Alto. A música ficará a cargo do DJ blackshemale.


Parte dos lucros desta festa reverterão a favor da MOL. Vem divertir-te connosco e contribuir para este grande evento LGBT da cidade de Lisboa, que se realiza já dentro de duas semanas!



terça-feira, 31 de maio de 2011

Novo vídeo: O que o Orgulho LGBT significa para mim? Porquê falar em Orgulho?

Lançamos hoje mais um vídeo da série que desenvolvemos para promover a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa. Este é o segundo vídeo com o tema: "O que o orgulho LGBT significa para mim? Porquê falar de orgulho?" e reúne os testemunhos de vários voluntários e activistas sobre este tema. Veja e partilhe!




quinta-feira, 26 de maio de 2011

Hoje à noite sessão de cinema na Ler Devagar

Esta noite, pelas 21h, realiza-se uma sessão de cinema na livraria Ler Devagar (LX Factory), no âmbito das actividades do mês LGBT que decorrem entre 18 de Maio e 18 de Junho, data da realização da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa.


Será exibido o filme "ShortBus" de Cameron Mitchell (Canadá, 2006), seguido de debate com Sónia Ventura (APF) e o guionista Luís Miguel Viterbo. A entrada é gratuita.


Apareça!



Veja a localização da LX Factory aqui.



terça-feira, 24 de maio de 2011

O Arraial Pride decorre este ano no dia 25 de Junho

Uma semana após a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, celebra-se outro grande evento da diversidade sexual na cidade de Lisboa, que é o Arraial Pride. Como vem sendo habitual, este ano o Arraial também decorrerá na Praça do Comércio. Terá início às 16h do sábado dia 25 de Junho e terminará às 4h do dia seguinte, com muita animação, música e iniciativas diversas.


O Arraial Pride é organizado pela ILGA, uma das 21 associações que integram a Comissão Executiva da Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa.


Para mais informações, consulte o sítio deste evento:


http://arraialpride.ilga-portugal.pt/2011/

sábado, 21 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Comunicado de Imprensa: Um Mês LGBT até o Arco Íris sair às ruas de Lisboa a 18 de Junho


A Comissão organizadora da 12ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa (MOL) é este ano constituída por 21 organizações.

Este crescente envolvimento de organizações de âmbito diverso na 12ª Marcha do Orgulho LGBT reforça o compromisso da sociedade civil em continuar a denunciar e a combater todas as formas de discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género. Reforça igualmente a vontade em chegar a um maior número de pessoas, contribuindo em conjunto para uma profunda mudança social e cultural na sociedade. Tal encontra-se espelhado no manifesto deste ano que pode ser lido em:

http://marchaorgulholx2011.blogspot.com/2011/05/manifesto-da-marcha-do-orgulho-lgbt.html

Importa sublinhar ainda que, este ano, a comissão organizadora optou por começar as suas actividades a 18 de Maio, logo após o dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, dia 17 de Maio, assinalando assim o período de 18 de Maio a 18 de Junho como o “Mês LGBT”. Este “Mês LGBT” inclui:


* 19 de Maio, 20h, jantar aberto no Regueirão dos Anjos. Preço da refeição: 3 euros, a reverter para a organização da MOL. Será seguido de um debate, às 21h30, sob o tema: “Marcha do Orgulho LGBT: Porquê e para quê?”.

* 26 de Maio, 21h, sessão de cinema, na livraria Ler Devagar. Será exibido o filme “Shortbus” (2006), seguido de comentário por parte de uma convidada especial. Entrada livre.

* 1 de Junho, festa no Bar Purex, no Bairro Alto. Parte dos lucros desta festa reverterão a favor da MOL.

* 18 de Junho, 12ª Marcha do Orgulho LGBT, com partida às 17h30 do Jardim do Príncipe Real.


Entre essas datas serão também lançados novos vídeos de divulgação da MOL, em que vários voluntários respondem na primeira pessoa às perguntas: “Porque sou activista dos direitos LGBT? Porquê falar em Orgulho LGBT? Porque vou à Marcha do Orgulho LGBT?”. Alguns destes vídeos já se encontram disponíveis no canal da MOL no YouTube em:

http://www.youtube.com/user/marchalgbtlx

Para mais informações, contactar Nuno Nodin (919691213) ou Salomé Coelho (961520315),

Pela Comissão Organizadora da MOL

APF - Associação para o Planeamento da Família - www.apf.pt
Amnistia Internacional - Portugal - www.amnistia-internacional.pt
AMPLOS - www.amplosbo.wordpress.com
ATTAC Portugal - www.ptattac.wordpress.com
Clube Safo - www.clubesafo.com
GAIA - www.gaia.org.pt
GAT - www.gatportugal.org
Ilga Portugal - www.ilga-portugal.pt
Janela Indiscreta - www.queerlisboa.pt
Médicos Pela Escolha - www.medicospelaescolha.pt
não te prives - Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais - www.naoteprives.org
Panteras Rosas - www.panterasrosa.blogspot.com
PolyPortugal - www.polyportugal.blogspot.com
Rede de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Homens e Mulheres - www.redejovensigualdade.org.pt
rede ex aequo - www.rea.pt
Rumos Novos - www.rumosnovos-ghc.blogs.sapo.pt
Sentidos e Sensações - www.sentidosesensacoes.pt
SOLIM - Solidariedade Imigrante - www.solimigrante.org
Sos Racismo - www.sosracismo.pt
UMAR - www.umarfeminismos.org
UGT - www.ugt.pt

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Hoje: jantar de benefício para a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa

É já hoje, pelas 20h que decorrerá o jantar de benefício da Marcha do Orgulho de Lisboa, organizado pelo GAIA, uma das entidades que integra a comissão executiva da MOL.


O jantar de comida vegan custa 3 euros e será seguido de um debate subordinado ao tema "Marcha do Orgulho LGBT: Porquê e para quê?" às 21h30


O local: RGA69 - Regueirão dos Anjos, 69


Mais informações sobre o jantar e sobre o GAIA em gaia.org.pt


Apareçam!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Notícias da Marcha de Coimbra

A Marcha contra a homofobia e a transfobia de Coimbra de dia 17 de Maio foi um sucesso, juntando um número significativamente maior de pessoas do que no ano passado.

O vídeo de promoção:



Leia as notícias sobre o evento:

http://dezanove.pt/179357.html

http://portugalgay.pt/extra/coimbra2011/

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/agressoes-homofobicas-aumentam-nas-escolas


E veja o vídeo da Portugal Gay:




Para o ano há mais em Coimbra. Entretanto estamos em contagem decrescente para a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, a 18 de Junho! :)

terça-feira, 17 de maio de 2011

Novo vídeo: Porque é que eu vou à Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa?

Lançamos hoje um novo vídeo elaborado pela organização da Marcha do Orgulho de Lisboa, cujo tema é "Porque vou à marcha do Orgulho LGBT de Lisboa?"

Este vídeo assinala o dia Internacional contra a homofobia e a transfobia; um ano de casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal e o início do Mês LGBT. Este Mês tem início amanhã e incluirá um conjunto de iniciativas, que culminarão com a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, a 18 de Junho.

Consulte este blog amanhã para conhecer as iniciativas deste Mês LGBT em Lisboa!




Este vídeo está legendado em Português, Inglês e, em breve, em Espanhol. Clique no botão "CC" no YouTube para opções de legendas. 


This video has closed captions in Portuguese, English, French and, soon, in Spanish. Press the botton "CC" on YouTube for Closed Caption options.



segunda-feira, 16 de maio de 2011

Marcha contra a Homofobia e a Transfobia em Coimbra hoje!


Celebra-se hoje, dia 17 de Maio, o dia Internacional Contra a homofobia e a transfobia. Em Portugal celebra-se também um ano sobre a promulgação da lei que permite às pessoas do mesmo sexo se casarem.

Para celebrar este dia, realiza-se em Coimbra a Marcha contra a homofobia e a transfobia.

Segue-se o comunicado da organização desta marcha:


Caras/os Colegas

Caras/os Amigas/os

Como sabem, dia 17 de Maio é o Dia Internacional de Luta contra a Homofobia, que em Coimbra é assinalado pelo segundo ano consecutivo com uma Marcha na Baixa da Cidade. Em 2010, a marcha foi muito expressiva, contando com a participação de mais de 300 pessoas (segundo números da PSP), e obtendo uma mediatização grande. Foi uma marcha animada e reivindicativa! Simbolicamente, terminou com o anúncio do Presidente da República da aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Este ano, a PATH - Plataforma Anti-Transfobia e Homobobia de Coimbra - está a trabalhar no sentido de ultrapassar o sucesso da primeira marcha, numa reivindicação clara e expressiva de mais justiça e igualdade.

Vimos, assim, convidar a Vossa associação/ colectivo/ movimento a se mobilizar connosco neste dia, participando presencialmente na Marcha.

A Concentração é dia 17, às 17h30, em frente ao Mosteiro de Santa Clara. No final da marcha, à noite, haverá um convívio em local a confirmar.

Contamos com a vossa ampla divulgação e apelo junto dos/as vossos/as sócios/as, amigos/as, parceiros/as, e cá nos encontraremos em Coimbra, muito em breve!

Agradecemos o vosso apoio e ajuda.

Até breve.

P'la PATH


Mais informações em:

http://marcha-coimbra.org/

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/associacoes-marcham-contra-homofobia-e-transfobia




Manifesto da Marcha do Orgulho LGBT 2011 de Lisboa


O Arco-Íris está na rua  

As Marchas do Orgulho LGBT - Lésbico, Gay, Bissexual e Transgénero -  acontecem para lembrar o dia 28 de Junho de 1969, data em que, na cidade de Nova Iorque (EUA), no bar Stonewall Inn, homossexuais e transsexuais resistiram colectiva e expressivamente às habituais rusgas policiais, à discriminação e à violência. As mudanças não acontecem “por si”, somos nós que as fazemos e o mês de Junho comemora em todo o mundo as mudanças que vamos tornando possíveis em prol dos direitos das pessoas LGBT, em prol dos direitos humanos, em prol de todas e todos nós.

Vivemos tempos difíceis em que conquistas sociais são hoje colocadas em causa e sabemos que entre as mais afectadas estão também pessoas LGBT, com dificuldades acrescidas na relação com o mercado de trabalho, no direito à habitação, à educação ou a uma saúde condigna. A crise toca-nos a todas e a todos mas poderá também constituir uma oportunidade para um novo tempo em que a Liberdade, a Igualdade e a Solidariedade sejam fundadoras de todas as medidas e a economia seja posta ao serviço do bem-estar das populações.

Liberdade – Liberdade para pensar, agir, amar e sair à rua em comemoração do orgulho pela diferença, das conquistas alcançadas, do ideal de um espaço público que reflicta toda a nossa diversidade.

Liberdade para que possamos construir e afirmar as nossas identidades, viver os nossos amores, a nossa sexualidade, sem papéis e regras definidos e impostos por outrem.

Sabemos hoje que o processo de construção de identidades é variável, que a orientação sexual nem sempre é constante, e que estão longe de corresponder à simplicidade dos binómios homem/mulher, heterossexual/homossexual. E por isso faremos da rua palco de celebração da diversidade dos nossos amores.

Estaremos na rua sempre que for preciso e enquanto for preciso para lembrar que pessoas LGBT vêem as suas vidas destruídas pelo ódio, pela discriminação, pelo desconhecimento, muitas vezes num silêncio imposto pelo medo, pela solidão ou pela vergonha.

As escolas, a par de outros agentes com responsabilidades na educação e formação, são locais fundamentais para aprender a respeitarmo-nos mutuamente, a viver e construir em conjunto, a termos como princípios basilares da nossa acção os direitos humanos, a igualdade de género, a diversidade de modelos familiares e de relações interpessoais. São-no também para a vivência responsável e informada da sexualidade, para uma saúde sexual e reprodutiva plena. Dizemos não à discriminação, ao preconceito e ao bullying homo/bi/transfóbico, que trazem graves repercussões para o bem-estar físico e psicológico, bem como para o aproveitamento escolar, da população jovem, em especial das e dos jovens LGBT.
 
Igualdade – Igualdade sem ambiguidades, nem hierarquia de prioridades: apenas a igualdade plena na lei salvaguarda os mesmos direitos e deveres de cidadania, e contribui para o fim dos estereótipos, das discriminações, da violência. Igualdade na lei e nas práticas, nos direitos e nas oportunidades para todas as pessoas, em todos os momentos da sua vida.
 
Igualdade na lei das famílias de pessoas LGBT, com uma legislação que reconheça e proteja as crianças que existem nessas relações. O direito das crianças serem adoptadas por pessoas capazes de lhes proporcionarem condições para uma vida digna não se coaduna com a actual discriminação na lei que impede casais de pessoas do mesmo sexo de se candidatarem à adopção. Ou ainda a impossibilidade de um casal de lésbicas ou de uma mulher sozinha, independentemente da sua orientação sexual, recorrerem a técnicas de procriação medicamente assistida. Estas famílias já existem e as leis têm de mudar no sentido da igualdade.

Sabemos também que as pessoas seniores, independentemente da sua orientação sexual, mas em particular as pessoas LGBT, são discriminadas devido à sua idade, aspecto e capacidades físicas, na sociedade, no trabalho, nas famílias e entre os seus pares.
 
A lei de identidade de género hoje em vigor em Portugal constituiu um passo muito importante no reconhecimento das pessoas transexuais e das suas identidades.
Mas muito mais há a fazer: desde logo, a inclusão da categoria “identidade de género” em todas as provisões legais anti-discriminação, da Constituição ao Código Penal, passando pelo Código de Trabalho. E a absoluta igualdade das pessoas LGBT precisa ainda de muito trabalho de formação em áreas fundamentais como a saúde, a segurança, a justiça ou a área social. Também aqui queremos afirmar a absoluta igualdade das pessoas transexuais, transgénero e intersexuais e a sua capacidade para decidirem sobre as suas vidas e os seus corpos, e condenamos as tentativas de limitação da sua autonomia.

As pessoas LGBT não têm tido respostas adequadas às suas especificidades no que toca ao VIH/SIDA e a outras infecções sexualmente transmissíveis. Reconhecemos a necessidade e a capacidade das pessoas e das associações LGBT de, a partir da sua própria experiência e conhecimento da realidade, ajudar a encontrar soluções e formas de ter melhor sexo com menor risco.

Solidariedade – Solidariedade pois sabemos que as nossas lutas não existem só aqui, à nossa volta, e que a sociedade patriarcal que nos discrimina e agride está espalhada pelo mundo. Sabemos que as guerras, a fome, a miséria, o perigo de catástrofe ambiental, a desigualdade de género, a xenofobia, o racismo, a discriminação de pessoas com deficiência são realidades do mundo em que vivemos e que queremos mudar. Sabemos ainda que os direitos das pessoas LGBT ou das mulheres são por vezes utilizados como factor de superioridade de uma cultura sobre as outras, de uma suposta guerra de civilizações que só podemos recusar. Os direitos humanos não escolhem latitudes, governos, culturas ou línguas. Os direitos das pessoas LGBT não existem independentemente do seu direito à livre expressão, a uma educação de qualidade, a uma vida em paz.

Liberdade, Igualdade e Solidariedade porque são princípios dos mais elementares da espécie humana, onde todas e todos nos reconhecemos e porque são essas as cores da bandeira arco-íris que hoje levantamos.